Voltar
21/12/2013 às 05:00:00

"Amor": Patrícia descobre que está grávida, mas não sabe quem é o pai

"Eu não sei se esse filho é seu... ou do Guto", diz ela para Michel.

Por Diego Falcão

http://m.natelinha.ne10.uol.com.br//imagem/noticia/detalhe/c5f4dcee6deb805cc78ad4841438584e.jpg?h=20131221145144 Globo/Renato Rocha Miranda

Em cenas que vão ao ar no capítulo do próximo dia 7 de janeiro em "Amor à Vida", Patrícia (Maria Casadevall) vai descobrir que está grávida.

Tudo acontece quando ela procura Sílvia (Carol Castro) para pedir a ela que dê o divórcio amigável a Michel (Caio Castro).



Veja diálogo:

Sílvia -
Já disse que não dou, se ele quiser, que brigue comigo no tribunal. Nunca vou esquecer que eu te pedi pra se afastar do Michel quando eu tive câncer. Você se fez de boazinha, mas depois voltou a atacar, e me tirou o Michel de novo.

Patrícia - Você distorce tudo. Não foi bem assim. E, além do mais, você estava pegando o Guto. Por vingança ou não, você também traiu o Michel.

Sílvia - Eu não vou lhe perdoar.

Patrícia - É uma pena que você seja tão rancorosa, em vez de tentar ser feliz. Desculpa ter tomado o seu tempo.

Após a discussão, ela sente uma forte cólica e vai para a sua casa.

Já Sílvia conta tudo para Guto (Marcio Garcia) e diz que não vai facilitar a vida deles. Logo depois, ela pergunta se eles vão ficar juntos e ele diz que sim. Sílvia garante: "Ótimo. A Patrícia deve dar seguimento ao divórcio de vocês, e eu vou te ajudar a tirar o apartamento dela. A gente pode até se mudar pra lá". Guto: "Faz como você quiser. Agora que dá uma tremenda dor de cotovelo a Pat estar junto com o Michel, isso dá, não vou negar".


Depois de chegar em casa, Patrícia resolve procurar Michel para falar sobre o encontro com Sílvia. Após dizer tudo o que aconteceu, ela sente dores fortes e desmaia. Michel leva Pat à ginecologista e aí ela fica sabendo que está grávida.

O médico fica feliz acreditando que é o pai. Mas Patrícia dispara: "Eu não sei se esse filho é seu... ou do Guto."

"Amor à Vida" vai ao ar logo após o "Jornal Nacional".

Compartilhe »